Maturidade de Gestão pode ser medida? Porque não?

O mundo atual tem a mudança como certeza e premissa inquestionável. E a mudança é mais rápida hoje do que foi ontem e será amanhã mais veloz do que foi hoje. Lembrando uma das músicas do Álbum Ritmo do Momento, de Lulu Santos, lançado em 1983, “Nada do que foi será do jeito que já foi um dia…”.

O princípio da maturidade remete a desenvolver, acumular e evoluir conhecimento e a capacidade de gerar melhores resultados a partir do seu aproveitamento. Com efeito, a empresa adquire maturidade ao longo de sua existência e das suas experiências, sejam elas positivas ou negativas.

Fazer crescer a maturidade empresarial para que a empresa se torne mais forte e mais competitiva nos negócios, num ambiente frenético de mutações rápidas e constantes, torna-se um objetivo cada vez mais desafiador. Envolve ter a cultura da melhoria contínua, da renovação e até mesmo a capacidade da reinvenção frente a cenários inesperados.

Metodologias e muitas recomendações sobre como obter maturidade, ou como entender em que nível está a maturidade da empresa estão presentes na literatura do mundo dos negócios.

O objetivo aqui é o de apresentar um roteiro de 10 questões simples e diretas que, acreditamos, estejam sempre presentes nas empresas que atingem um bom nível de maturidade na gestão dos seus negócios. A partir das respostas a essas questões pode-se obter um rápido diagnóstico sobre o nível de maturidade e possíveis estratégias para melhorá-lo ou para manter sua desejada evolução. Se não, que seja pelo menos um incentivo a dedicar alguns minutos para uma reflexão.

Vá até a área de download do site www.brxsoftware.com.br , baixe a planilha e faça sua própria avaliação. É fácil e muito simples e pode indicar caminhos para a melhoria da maturidade de gestão da empresa.

Aproveite e reflita. Comentários e sugestões de melhorias são sempre bem vindos!